O que é MVP e como fazer o seu.

Todo mundo quer um MVP pra chamar de seu. A sigla carrega um significado importante de início, a primeira atitude concreta no desenvolvimento de uma empresa ou ideia. Mas será que todos entendem o que é um MVP e pra que serve?

Neste conteúdo, vamos abordar o que é o MVP e como pensar em um formato lean para descobrir quais são as respostas que você deve exigir dele para dar segmento ao seu desenvolvimento e mais que isso, como sair do MVP para uma versão do seu produto.

O que é um MVP?

A sigla confunde mais que explica; Mínimo produto viável . Vamos quebrar as palavras para entender o significado de cada uma delas.

Produto 

Palavra controversa. Alguns acreditam que um MVP é um produto e outros não. Você seguirá este texto usando minha opinião nesta matéria e poderá procurar outros pontos de vista, se achar necessário.

O MVP não é um produto, ainda. Ele é mais um experimento feito para testar algo específico. Este pensamento nos ajuda a fragmentar as ações necessárias para fazer um produto em pequenos pacotes de dados que vão nos ajudar a delinear os valores que queremos representar antes de entrar propriamente em código.

Trocando em miúdos, você usa um MVP pra testar algo com seus usuários. Algo pequeno. 

Por exemplo: Vamos imaginar que você está montando uma aplicação que oferece promoções para lojas. Você precisa saber qual a melhor maneira de fazer os clientes aproveitarem as promoções. Você acredita que colocando uma chamada na etiqueta das roupas vai atrair novos participantes.

Para testar, você imprime etiquetas na sua impressora de casa com um QR code que leva para um formulário gratuito onde a pessoa pode se cadastrar. Está pronto o seu MVP.

Para medir suas respostas, você utiliza o seguinte cálculo: A razão entre o volume de etiquetas e o volume de cadastros vai te mostrar o nível de engajamento dos clientes daquela loja, naquela sessão, naquele momento.

Assim, colhendo os números deste experimento, você pode tomar uma decisão mais educada sobre o que deve desenvolver primeiro.

E é pra isso que serve o MVP, pra te ajudar a tomar decisões baseadas em dados, diminuindo o seu risco de desenvolver algo que ninguém vai usar e aumentando a probabilidade do seu produto ter sucesso junto ao seu público.

Portanto, o MVP não é um produto ainda, mas uma funcionalidade isolada que consegue responder perguntas importantes que vão te ajudar a desenvolver futuramente.

Mínimo 

O que é o mínimo? Como podemos saber que não estamos exagerando a quantidade de funcionalidades para testar uma situação? Uma boa dica é criar uma hipótese.

Uma hipótese é composta de duas partes, um questionamento e uma possível transformação. Vamos voltar ao caso da aplicação de promoção.

Nossa hipótese neste caso é: ” se o cliente perceber que pode participar de promoção ao ler a etiqueta do produto, será que ele participa?”

Esta hipótese precisa vir acoplada a um número que vai respondê-la. No nosso caso, o volume de cadastros dividido pelo volume de etiquetas mostra o engajamento geral, já o volume de cadastros dividido pelo volume de etiquetas compradas, mostra o nosso engajamento ativo; pessoas que pegaram a etiqueta, leram, pagaram e participaram ou não da promoção.

Veja bem que de um experimento simples, conseguimos extrair dois dados fundamentais para o desenvolvimento do nosso produto. 

A partir deles, sabemos se este canal de divulgação faz sentido ou não.

Viável 

Viabilidade tem haver com a complexidade técnica e a execução daquele experimento. Não é saudável criar um MVP muito difícil ou caro de ser desenvolvido. Mesmo porque, por natureza, ele não tem vida longa e nem deve ter. O bom MVP é descartável, substituível e deve cumprir seu papel rapidamente e sair de cena para dar lugar a outro experimento ou a um produto final.

Por isso volto ao meu argumento inicial, MVP não é produto, porque no momento que um experimento é encarado como produto, já recebeu mais investimento que deveria. E quanto mais funcionalidades você coloca no seu MVP, mais difícil fica de abandoná-lo, impedindo a inovação e o aprendizado que ele te oferece.

Quando um MVP vira produto?

Essa resposta é muito simples, nunca. O MVP não é feito para evoluir para um produto, mas sim para coletar respostas que vão guiar o desenvolvimento de um produto. Por isso, se você acredita que a primeira versão de qualquer coisa é um MVP, está bastante enganado. Montar um produto inteiro eliminando algumas das funcionalidades do seu escopo não é fazer um experimento, mas investir em algo que você não tem certeza se vai funcionar.

Essa atitude aumenta o risco do seu investimento e diminui a sua probabilidade de inovação uma vez que você não quer abandonar a sua primeira versão para criar outra. E ainda te força a investir em marketing de convencimento ao invés de ter um valor claro no seu produto, gerando desgaste em qualquer empresa.

Dicas finais

Se você quer experimentar fazer seu próprio MVP, comece construindo uma hipótese e desenhando quem são as pessoas que transformariam esse hipótese em verdade.  Crie algo incrivelmente simples com objetivo de medir somente um número. 

Quanto mais simples você for, mais fácil pro seu público entender eu utilizar a sua funcionalidade, e mais rápido você consegue caminhar para desenvolver um produto final.

Boa explorações e Até breve.

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

Comente

Inscreva-se na nossa lista

E receba dicas de inovação e produtos digitais na sua caixa de entrada.

Conheça nossos produtos

BetanutNewBrand

Ferramenta de atendimento baseada em votação. Atenda 50% dos seus clientes com 5% do esforço.

DelinutsFull

Frente de loja para Whatsapp. Elimine as listas de preço e pedidos confusos com Delinuts.

A Codenuts acredita que o mundo pode ser melhor se tivermos acesso a bons produtos que estimulem nossa criatividade e melhorem a nossa forma de trabalhar. Compartilhe sua inteligência com o mundo através da Codenuts. Faça seu sistema hoje.

Nossos produtos

Todos os direitos reservados. CNPJ 10.550.304/0001-86
São Paulo / SP

Codenuts | Betanut | Delinuts